TCE reúne membros, servidores e alunos em ação alusiva ao Dia Mundial do Meio Ambiente

Com apresentações musicais, recitais de poesia, roda de conversa focadas no meio ambiente e uma caminhada guiada, o Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE-AC) celebrou o Dia Mundial do Meio Ambiente, na manhã desta quarta-feira, 5, no Horto Florestal, em Rio Branco.

O evento, denominado Encontro de Saberes, promoveu um diálogo entre o conhecimento científico e o saber dos povos tradicionais. Participaram membros, servidores, estagiários do TCE, comunidade em geral e alunos da Escola Raimundo Hermínio de Melo, em uma manhã de rica troca de experiências sobre a floresta. Além da entrega de mudas, da Carta da Terra, e um café da manhã para os presentes.

A programação iniciou com a caminhada guiada pelo ambientalista Nilson Mendes, que apresentou diversas espécies, detalhando seus nomes populares e científicos, além de destacar sua importância.

O evento foi realizado em parceria com a prefeitura de Rio Branco, por meio de suas secretarias com cessão do espaço e também dos cubos com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que fizeram parte do cenário, e também da Organização das Nações Unidas (ONU), que exibiu o filme Amazônia Viva.

O objetivo do encontro é de proporcionar reflexões a respeito da importância da preservação dos recursos naturais, por meio de um diálogo participativo, entre o conhecimento dos povos tradicionais e o conhecimento da comunidade acadêmica.

Importância do Evento

O presidente do TCE, conselheiro Ribamar Trindade, enfatizou a importância de iniciativas como esta. Ele destacou o projeto “O Meio Ambiente é da Nossa Conta”, desenvolvido pela Corte de Contas, com diversas ações coordenadas pelo conselheiro Ronald Polanco, especialista na área ambiental.

“Essa é uma preocupação nossa, do Tribunal de Contas, e acredito que deve ser de todas as instituições. O tribunal está fazendo sua parte contribuindo sempre. Temos contribuído e vamos continuar nesse propósito para que essa questão ambiental alcance todas as pessoas que precisa alcançar”, afirmou Trindade.

Reflexões sobre a Preservação Ambiental

A conselheira-corregedora, Dulcinéa Araújo, idealizadora do evento, ressaltou a importância de pensar coletivamente sobre a conservação ambiental.

“Nós entendemos que esse momento é importante para refletirmos sobre a conservação do nosso ambiente. Esse é um dia especial para, juntos com nossos servidores e servidoras, filhos e filhas, enquanto comunidade, pensarmos sobre essa importância. Aqui estamos em parceria com várias instituições, dedicando este dia a uma reflexão especial sobre como nossas ações podem melhorar o ambiente em que vivemos”, disse Dulcinéa Araújo.

Além dos já mencionados, participaram da solenidade de abertura o conselheiro Ronald Polanco, a procuradora do Ministério Público de Contas, Anna Helena de Azevedo, e o secretário-adjunto municipal de Meio Ambiente, Emerson Leão. O conselheiro Ronald Polanco destacou a necessidade de esforços conjuntos para discutir e encontrar soluções para os problemas ambientais.

“O nosso futuro está comprometido se não fizermos o esforço de discuti-lo. Momentos como esses são fundamentais para sabermos que existe um problema. Precisamos pensar em saídas, em gerar uma nova metodologia, e entender que a floresta é o nosso grande patrimônio”, concluiu Polanco.

A roda de conversa foi mediada pela cientista social e assessora de planejamento do TCE, Iara Bezerra, e contou ainda com a participação da engenheira florestal e auditora de controle externo do TCE, Dirlei Bersch, e do engenheiro florestal João Paulo Mastrangelo.

O evento foi concluído com a distribuição de mudas de plantas e a entrega da Carta da Terra aos participantes, reafirmando o compromisso com a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável.

Veja aqui o artigo Mudanças Climáticas: O que a Amazônia tem a ver com isso?

Declamação da poesia Amazônia, por Edineide Melo

Rolar para cima